01122020Feeb

Bancários do Itaú votam acordo coletivo de teletrabalho nos próximos dias

Federação do Bancários orienta sindicatos a aprovarem documento

Nos próximos dias 03 e 04 de dezembro, das 8h às 20h, serão realizadas as assembleias do Banco Itaú para apreciação e deliberação do acordo coletivo que regulamenta o Teletrabalho, o Sistema Alternativo Eletrônico de Controle de Jornada e o Termo de Quitação das Anotações do Ponto Eletrônico e das Horas Extras.

A Federação dos Bancários dos Estados de SP/MS orienta sindicatos a aprovarem o acordo. “Nossa orientação é para que bancários e bancárias aprovem o acordo que regulamenta o novo formato de trabalho, que deve ser exercido sob os mesmos cuidados com os direitos garantidos à saúde, segurança e bem-estar do trabalhador”.
O novo acordo terá validade de dois anos, a contar a partir da data da assinatura.

Assembleias
As assembleias serão realizadas de forma virtual pela plataforma Votabem, com acesso disponível neste link.

Acordo
O acordo foi definido durante rodadas de negociação entre representantes do Banco e Comissão de Organização dos Empregados.
Dentre os principais pontos do acordo estão: Definição de trabalho remoto, modalidades, equipamentos fornecidos pelo banco, dentre outros. O acordo define, ainda, ajuda de custo ao funcionário no valor de R$ 80,00/mês para os que atuarem em mais de 50% dos dias úteis do mês, com adesão ao trabalho remoto na modalidade home office.

Vale destacar que a adesão ao teletrabalho deve ser facultativa ao funcionário. Com relação ao
controle de jornada, o Banco implantará um sistema de controle para evitar que excesso de trabalho e “pedidos” fora do expediente. O documento também formaliza questões sobre desconexão, manutenção de cuidados especiais com a saúde, canais de atendimento contra a violência doméstica, manutenção de auxílios alimentação, vale-refeição e vale-transporte.

Os sindicatos terão acesso aos funcionários que exercerem seus trabalhos fora das dependências do banco e manterão atendimento.  

Fonte: Federação dos Bancários SP/MS

Comments are closed.