Feeb_05062020

COE Bradesco cobra posicionamento do Banco para questões relacionadas ao período de isolamento social

Flexibilização de metas e proteção aos bancários foram reforçadas

Nesta quinta-feira, 04, em reunião com a diretoria do Banco o COE Bradesco cobrou posicionamento com relação aos assuntos relacionados ao período de pandemia, em razão do novo coronavírus. Entre as reivindicações estão a flexibilização do banco com relação às metas, a garantia do emprego, o cumprimento do home office para funcionários incluído no grupo de risco, entre outras.

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul foi representada pelo presidente da Seeb Marília, Edilson Julian e pelo vice-presidente do Seeb Campinas, Lourival Rodrigues.

“Mesmo diante do quadro de paralisação da economia, o banco continua cobrando metas como se estivesse tudo normal. A cobrança excessiva, seguida por ameaças de demissão, está adoecendo os trabalhadores, que além da preocupação com a saúde, tem que bater as metas”, explica Lourival.

“Mesmo tendo acordado com o sindicato que não haveria demissão neste período a cobrança é excessiva. Existem casos também de funcionários que estão em home office e se deslocando para outra agência para assinar contrato”, destaca Edilson Julian.

Protocolo prevenção Covid-19
O protocolo de prevenção Convid-19 também foi discutido. De acordo com o COE existe demora na aplicação do protocolo mesmo diante de suspeitas e casos diagnosticados positivos. O Banco por sua vez disse que a orientação é afastar o funcionário mesmo com sintomas gripais. Disse ainda que vai agilizar o processo e reafirmou que irá testar todos os funcionários por meio de convênio firmado com o laboratório Fleury.
O COe solicitou ainda que os demais funcionários das agências com casos confirmados da Covid-19 sejam testados. O Banco se prontificou a verificar a possibilidade do pedido.

 

Fonte: FEEB SP/MS

Comments are closed.