PESQUISA CAPA

Pesquisa “Avaliação dos Modelos de Gestão e das Patologias do Trabalho Bancário”

 A CONTRAF/FEEBSPMS através de sua Direção Executiva, em consonância com os debates realizados pelos membros do Comando Nacional dos Bancários, entidades sindicais e pelos membros das comissões de organização de empresa sobre as condições de trabalho, saúde ocupacional e adoecimento da categoria bancária, apresenta a Pesquisa “Avaliação dos Modelos de Gestão e das Patologia do Trabalho Bancário”.

            Elaborada em parceria com pesquisadores do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília (UNB), a pesquisa será disponibilizada através de link específico para distribuição à categoria bancária, com abordagem focada nos tópicos listados abaixo:

  • Escala de Condições de Trabalho;
  • Escala de Estratégias Organizacionais;
  • Escala das Patologias do Trabalho e
  • Escala dos Danos Psicossociais Relacionados ao Trabalho Bancário.

O objetivo da pesquisa será, através de análises e métodos estatísticos, traçar os paralelos entre os mecanismos de gestão dos bancos, fortemente baseados no estabelecimento de metas abusivas de produção (vendas de produtos financeiros e outros indicadores), e o adoecimento do trabalhador bancário.

Serão analisados os seguintes aspectos do trabalho nos bancos:

– Condições profissionais: divisão do trabalho, as regras formais, o tempo, o ritmo, o controle e as características das tarefas;

– Condições físicas de trabalho: a infraestrutura, tais como ambiente físico, qualidade do posto de trabalho, equipamentos e materiais, como os aplicativos e sistemas;

– Condições sociais: relações socioprofissionais de trabalho, como as interações hierárquicas, coletivas intra e intergrupos e externas presencial e virtual.

Ao se produzir estudo com metodologia e rigor acadêmicos, se busca o aperfeiçoamento das ferramentas do movimento sindical bancário para contrapor os repetidos argumentos patronais de isenção quanto ao adoecimento da categoria, frente a um crescente número de casos (registrados e/ou subnotificados).

A pesquisa pode ser respondida através do link a seguir:

Pesquisa “Avaliação dos Modelos de Gestão e das Patologia do Trabalho Bancário”.

http://trabalhovivo.net/contrafcut

O questionário da pesquisa levará, em média, 20 (vinte) minutos para ser totalmente respondido e, além das perguntas relacionadas ao ambiente físico de trabalho, buscará registrar a ocorrência de adoecimento, inclusive mental, eventuais acompanhamentos médicos, uso de medicação e afastamentos do trabalho.

Todas as respostas coletadas através do link indicado serão preservadas com a garantia de sigilo e direcionadas automaticamente aos pesquisadores envolvidos, que terão a tarefa de estabelecer as métricas das amostras por região, por estados da federação, por indicadores socioeconômicos (sexo, escolaridade, idade, raça, escolaridade, estado civil, cargo, forma de contratação e por banco).

A pesquisa estará disponível até o dia 31 de outubro de 2023, quando passaremos à fase de análise dos dados coletados para posterior avaliação e encaminhamentos.

Por conta da importância dos resultados dessa pesquisa para avaliação técnica das causas do adoecimento na categoria bancária, ratificamos nossa expectativa de total envolvimento das companheiras e dos companheiros.

A efetiva participação das bancárias e dos bancários na pesquisa poderá estabelecer novos patamares para as negociações e melhorias nas condições de trabalho da categoria bancária.

Comments are closed.